Receitas

Salada de couscous, couve kale e batata doce com molho de tahini e limão + kale chips

Nas minhas leituras de blogs de alimentação saudável deparo-me muitas vezes com a couve kale e sempre com descrições muito entusiastas em relação a esta menina, tratada como se fosse o Santo Graal das couves. Este endeusamento da couve kale sempre me fez torcer o nariz porque, mesmo sabendo que é um alimento super rico nutricionalmente, a sério, quão diferente poderia ser das outras couves? No outro dia encontrei-a no pingo doce e não resisti trazer, queria saber do que tanto falavam! Será que era assim tão boa? Será que me ia fazer esquecer a existência de todas as outras couves? Será que me ia dar super poderes até então adormecidos, tipo velocidade supersónica a arrumar a casa?

image

Experimentei e gostei! Adorei mesmo! Achei muito parecida com a couve galega, que é a minha preferida, embora menos amarga e rija.

Fiz salteada, e funcionou muito bem, mesmo cozinhada durante pouco tempo amoleceu rapidamente, sem necessitar de cozedura prévia, mas manteve a sua textura e nem por isso ficou difícil de comer. Também utilizei num estufado e ficou óptima e, claro, tinha de experimentar as kale chips, as chips saudáveis do momento e confesso…. rendi-me! São mesmo deliciosas, diria até viciantes, dá para comer uma couve inteira assim sem nos apercebermos!!!

Agora só falta experimentar a “massaged kale”, que é a couve crua amolecida em azeite, sumo de limão e outros temperos, para ter a experiência completa com esta beleza. Ah sim, faltam os batidos nutritivos! Sorry, mas isso eu passo. Chamem-me o que quiserem mas para mim couve é para sopa, não para sumos de fruta! :P Mas ignorando esse pequeno pormenor, acho que me posso considerar oficialmente membro do clube dos kale lovers!! :)

(E para quem se está a perguntar, continuo a arrumar a casa a passo de caracol… a couve kale não é assim tão poderosa! :P )

Chips de Couve Kale

(Adaptado do livro “The Oh She Glows Cookbook”)

image

Ingredientes

  • 5 a 6 folhas de couve kale
  • 1 fio de azeite
  • Alho em pó a gosto ou 1 dente de alho ralado
  • 1 colher de café de levedura de cerveja em pó (opcional)
  • Sal q.b.

Como preparar

  • Lave bem as folhas de couve e separe do talo, rasgando pequenos pedaços.
  • Seque bem a couve. Este passo é muito importante porque se ficarem com água vão amolecer ao invés de ficarem estaladiças como se pretende. Pressione as folhas de couve com um pano limpo ou use um escorredor de salada daqueles rotativos para retirar toda a água em excesso.
  • Numa tigela grande coloque o azeite e os temperos, misture tudo e acrescente a couve à tigela.
  • Com as mãos envolva tudo de modo a que a couve fique bem revestida do azeite temperado.
  • Num tabuleiro de forno com papel vegetal ou tapete de silicone disponha as folhas de couve ligeiramente separadas entre si.
  • Leve ao forno a 150C durante 2o-25min e vire-as a meio do tempo. Vá prestando atenção, o tempo pode variar dependendo do forno, não deixe que queimem.
  • Quando estiverem prontas deixe repousar uns minutos antes de comer.

Salada de Coucous, Couve Kale e Batata Doce com Molho de Tahini e Limão

Esta salada é mesmo deliciosa, foi uma das minhas refeições preferidas nos últimos tempos, muito graças a este molho fantástico de tahini e limão, pelo qual ando obcecada. Fica perfeito com a couve a batata doce, não deixem de experimentar!

image

Ingredientes (para 2 – 3 pessoas)

Para a salada

  • 1 chávena de couscous seco (pode ser trocado por millet ou quinoa)
  • 2 batatas doces médias
  • 400g de feijão manteiga
  • 5 folhas grandes de couve kale
  • 1 dente de alho grande
  • Azeite e sal q.b.
  • Alecrim em pó e paprika fumada a gosto
  • Chips de couve kale e nozes pecan para guarnecer

Para o molho

  • 2 colheres de sopa bem cheia de pasta de sementes de sésamo (compro a minha no celeiro)
  • sumo de 1/2 limão
  • 2 a 3 colheres de sopa de água ou leite vegetal sem açúcar
  • 1/2 colher de café de levedura de cerveja (opcional)
  • 1 dente de alho pequeno ralado, ou 1/2 colher de café de alho em pó
  • Sal e pimenta preta a gosto

Como preparar

  • Descasque as batatas doces, corte em rodelas, tempere com um fiozinho de azeite, uma pitada de sal, o alecrim em pó e a paprika fumada, envolva tudo muito bem e disponha-as num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal ou tapete de silicone, separadas umas das outras.
  • Leve ao forno cerca de 40min, a 180C, ou até estarem completamente assadas.
  • Entretato prepare o restante. Coloque o couscous numa taça grande e verta 1 chávena de água a ferver. Tape e deixe repousar uns 3, 4 minutos. Passado esse tempo solte os grão de couscous com a ajuda de um garfo e reserve.
  • Lave bem a couve e rasgue-a em pequenos pedaços. Aqueça um wok ou um frigideira com 1 fio de azeite, o dente de alho picado e salteie as couves durante uns 5-10 minutos, temperando-as com uma pitada de sal.
  • Para fazer o molho: junte todos os ingredientes num frasco de vidro e abane vigorosamente até que tudo esteja bem misturado. Prove e ajuste os temperos e sabores a seu gosto. Se ficar muito liquido junte mais pasta de sementes de sésamo. Se ficar muito espesso, um pouco mais de água ou leite vegetal.
  • Junte ao couscous a couve salteada, o feijão manteiga e a batata doce assada, regue generosamente com o molho de tahini e limão e termine com umas chips de couve male e umas nozes pecan aos pedaços.

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply Paula Março 19, 2016 at 12:19 pm

    Realmente a couve kale aparece por todo o lado como algo muito positivo e estou muito curiosa para experimentar, mas ainda não a tinha encontrado em lado nenhum. Vou ficar atenta da próxima vez que for ao Pingo Doce então. E como se chama em português? Mantém o nome “kale” ou há tradução? Também congela muito bem e fica fácil de juntar a tudo, por exemplo numa omelete, como sugere a Michaela Chiappa https://www.youtube.com/watch?v=WP6NCFK6urw. Obrigada pelas sugestões, hei-de experiementar quando tiver finalmente as couves na minha cozinha :)

    Paula,
    http://receitasprovadaseaprovadas.blogspot.pt/

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Março 25, 2016 at 8:55 pm

      Paula, tem mesmo a designação de couve kale ou couve frisada. Acho que é realmente muito fácil de juntar a vários pratos, experimente sim pois é uma couve muito saborosa:)

  • Reply Green Food Março 19, 2016 at 12:31 pm

    Hummm, fiquei com vontade de experimentar. A ver se encontro a couve :)

    Beijinhos

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Março 25, 2016 at 8:56 pm

      Nunca mais vi! :( mas tb gosto muito da nossa couve galega portuguesinha! :)

  • Reply Teresa Chagas Março 28, 2016 at 3:40 pm

    Que combinação maravilhosa, a minha mãe chama a essa couve, couve penca. Como o meu pai é agricultor nas horas vagas às vezes temos (eu agora estou longe mas…) couve dessa, eu gosto muito até mais do que de alface :D

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Março 29, 2016 at 6:43 pm

      Obrigada Teresa :) nunca tinha ouvido falar em couve penca, que engraçado! É uma sorte ter umas couvinhas destas na horta, que bom! :) eu adorei, por isso percebo perfeitamente a preferência à alface eheh :P

      beijinho*

  • Reply Limited Edition Março 29, 2016 at 5:48 pm

    ele há coisas engraçadas… olho para essa kale e fico com aquela sensação de deja vu… :p
    brincadeiras à parte, a kale é daquelas couves que mais gosto de fazer cá em casa, desde os chips à farofa… não admira que tenha tão boa fama. é saborosa e nutritiva! só uma dica: sempre que puderes compra bio porque é daquelas que mais absorve químicos…
    beijinhos

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Março 29, 2016 at 6:42 pm

      ahahah sim, sempre que vir uma couve kale vou-me lembrar de encontros imediatos à entrada do metro :P
      que é isso, farofa de kale?? tens de me ensinar (desde que não leve queijos e cenas…. :P)
      nunca a tinha encontrado, muito menos biológica infelizmente :( mas hei-de procurar nos mercados em Lisboa a ver se tenho sorte, gostei mesmo dela!!

      beijinhooos*

      • Reply Limited Edition Março 30, 2016 at 3:09 pm

        “queijos e cenas”… alguma vez viste uma farofa com mozzarella derretida?! eu não, mas olha que se encontrares, manda para este lado! :p
        foi esta a receita que adaptei trocando a couve mineira por kale: http://gnt.globo.com/receitas/receitas/farofa-de-couve-mineira-receita-da-bela-cozinha.htm
        eu costumo comprar bio na mercearia criativa (!) quando têm, mas certamente que no príncipe real e outros mercados biológicos deves conseguir encontrar.
        beijo

        • NotGuiltyPleasure
          Reply NotGuiltyPleasure Abril 3, 2016 at 2:18 pm

          Nem fazia ideia do que era farofa :P nunca experimentei, tenho de me aventurar nisso!

  • Reply Green Food Abril 21, 2016 at 5:01 pm

    Acabei de fazer os chips. Tive assar com a couve, é amarga :P já devia estar muito “feita”, comprei no Continente.
    Mas a textura ficou boa :)

    Beijos

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Abril 22, 2016 at 10:17 pm

      Oh, a sério? :( ela é amarga, mas eu até gosto. Eu comprei no jumbo outra vez, talvez faça amanhã :)

    Leave a Reply