Veganismo

Uma escolha que nos muda para sempre

Veganismo: estilo de vida que procura excluir, segundo o possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade animal para usos alimentares, vestuário, entretenimento ou qualquer outro propósito. – Definição de acordo com a “The Vegan Society”

 

Escolha de vida que nos enriquece enquanto pessoas, que nos muda a alma, enche o coração de compaixão e amor, que nos permite ver o planeta, os animais e a natureza com outro olhos e dar-lhes o respeito que merecem. Escolha de vida que nos muda para sempre e que nos faz querer lutar por um Mundo melhor. – Isto acrescentaria eu.

Quando olho para a minha caminhada por este modo vida que escolhi é inevitável não pensar como me mudou. Não estou a falar do físico, nem dos quilos a mais ou menos. Continuo a ter a mesma figura que tinha antes, os mesmos pneus no sitios chatos, as mesmas borbulhas nos dias menos convenientes e as mesmas alergias que me acompanham desde a adolescência. Também não estou a falar da alimentação, apesar de ter sido a primeira grande mudança, mas que já é tão natural na minha vida que já nem penso muito nela. O modo como me sinto e como vejo o Mundo, isso sim foi a minha grande mudança.

O Veganismo abriu-me os olhos para uma realidade desconhecida, o facto de que estamos rodeados de exploração e crueldade animal por todos os lados. No prato, naquela camisola quentinha de inverno, nos sapatos giros que vimos na montra daquela loja, na nossa pasta de dentes e no champô que faz o cabelo sedoso e brilhante. Na verdade há coisas que sabemos. Se há um bife de vaca no prato, sabemos que veio de um animal. Se vamos comprar aquelas botas de pele para o Inverno, sabemos que essa pele teve de vir de algum lado. Se vamos comprar o champô que não arde nos olhos sabemos que isso teve de ser testado de alguma maneira. Sim, sabemos isso tudo. Mas será que percebemos?

Agora chego à conclusão que não.  Comer carne, peixe, beber leite de vaca, era tão natural, diziam as aulas de ciências que somos o topo da cadeia alimentar, o nosso corpo precisa de comer de tudo. Hoje, para mim, são argumentos de quem não entende o significado do que diz e eu percebo isso porque também era assim. Mas vão para a selva e fiquem em frente a um leão, uma anaconda ou um crocodilo, tendo só as perninhas para correr e depois digam-me se ainda estão no topo da cadeia alimentar. E se o nosso corpo precisa de comer de tudo porque é que enoja tanto os ocidentais que na China se coma carne de cão, larvas ou insectos, se essa é uma fonte de proteína animal como as outras?

VEGAN_AD_kitty_and_chick_ad_cropped_2

Imagem de Mercy for Animals

O Veganismo permitiu-me ver a realidade. Ver mesmo, para além do que a sociedade nos mostra, ver a verdade e perceber que para viver confortavelmente e saudávelmente não tenho de contribuir para o sofrimento de outros seres vivos sencientes. Fez-me ficar mais alerta com o que me rodeia. Já não consigo ver  animais sozinhos na rua sem ficar a pensar se estarão abandonados, com fome e frio e por isso às vezes até prefiro nem vê-los. Os meus projectos de vida deixaram de estar centrados apenas em mim e passaram a ser planeados tendo em conta o que quero fazer futuramente em prol do bem estar animal.

Hoje celebra-se o Dia Mundial do Veganismo e eu celebro esta mudança na minha vida. Celebro a minha mudança interior e a paz de espírito que o veganismo me trouxe por saber que faço o melhor que posso, o máximo que consigo, por um mundo com mais compaixão.

Juntam-se a mim? :)

armandinho_mudando-o_mundo

BD “Armandinho” de Alexandre Beck

Previous Post Next Post

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply Paula Sereno Novembro 3, 2014 at 9:26 am

    Grata pela tua partilha… é bom sentir que não estou só… dá-me força para continuar ;)

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Novembro 7, 2014 at 11:33 am

      Obrigada Paula! :) Há sempre alguém como nós, continuar sempre com aquilo que acreditamos é o caminho! :)

  • Reply Márcia Novembro 8, 2014 at 5:25 pm

    – Eu não sou vegetariana. Simplesmente admiro a coragem de quem o é. Têm de ir um pouco contra a nossa cultura e poucos entendem porque o fazem. Parabéns pela vossa força e coragem :)

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Novembro 15, 2014 at 2:29 pm

      Obrigada Márcia! Mas não vejo isto como coragem, apenas como uma mudança do pensamento considerado “normal” e aí já não há como voltar ao que era antes! ;)

  • Reply Aislin Novembro 30, 2014 at 7:44 pm

    É esse despertar de consciência que falei nos emails…
    Sinto-me mais desperta para certas situações, mais solidária, mais preocupada. Mas tenho noção de que ainda tenho muito muito para crescer e aprender.

    É sem dúvida uma caminhada dura no que diz respeito à “pressão” exercida por quem nos rodeia e não compreende… mas que não trocaria por nada!

    Go vegan!

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Dezembro 4, 2014 at 1:52 am

      Temos sempre coisas para saber, crescer e aprender e é isso que torna esta caminhada tão boa! Dura, sim, tens razão, mas nunca estamos sozinhos :)

  • Reply Catarina Dezembro 1, 2014 at 7:33 pm

    Olá :)
    Passado um mês do Dia Mundial do Veganismo decidi tomar a decisão de ser vegan, uma decisão que levarei comigo para o resto da vida. Adorei o texto e identifico-me muito!

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Dezembro 4, 2014 at 12:36 am

      Olá Catarina! Obrigada e que bom que fizeste essa decisão, vais ver que é um caminho que só nos enche de bons sentimentos :)
      Um beijinho

  • Reply claudia Dezembro 4, 2014 at 11:59 am

    Fico feliz por ter encontrado este site, pois há muito que queria tomar esta decisão,e fico feliz por sermos muitos nesta “causa nobre”, foi há cerca de duas semanas que parei com o consumo de proteína animal, continuo apenas com o consumo de queijos…ainda estou na busca de receitas e alternativas, espero contar com a vossa ajuda. Obrigado pela inspiração.

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Dezembro 5, 2014 at 8:55 pm

      Olá Cláudia, muito obrigado, também fico feliz que tenhas encontrado o blog e espero que te seja útil nesta mudança na tua vida! :) Vais ver que não vai ser difícil e há tantos alimentos óptimos para inserirmos na nossa rotina que nem vais sentir falta de nada ;)

      beijinho*

  • Reply Rosa Lis Agosto 13, 2018 at 10:14 pm

    Há meio ano deixei de comer carne e na verdade não sinto falta alguma. Em relação a outros meios aplico o que vou aprendendo e dedico algum tempo a nutrir um estilo de vida que respeite mais o bem-estar dos animais.

    Abraço e continuação do bom trabalho :)

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Novembro 1, 2018 at 11:30 am

      Olá Rosa, obrigado pelo comentário, tudo o que conseguirmos fazer pelo bem estar dos animais é óptimo :) mesmo que pareça pouco já é bastante e esse pouco vai-se transformando em muito quando a nossa consciência sobre o tema aumenta! Um abraço

    Leave a Reply