Receitas

Almôndegas de Feijão Catarino

Um prato cheio de almôndegas de lentilhas, massa e molho de tomate é das minhas coisas preferidas.
Aqui há uns dias era mesmo isso que me apetecia para o jantar mas não tinha lentilhas cozinhadas nem tempo para o fazer.
Em modo desenrascanço usei feijão catarino que tinha no congelador, juntei mais umas coisinhas e o resultado…. WOOOOW!!
Assim nasceram as minhas novas almôndegas favoritas, extremamente saborosas e fáceis de fazer.
Juntem as almôndegas a este molho de tomate e côco da Márcia* (no qual ando viciadíssima!!) e têm uma refeição de ir aos céus!

 

Ingredientes (para cerca de 20 almôndegas):
  • 1 + 1/2 chávena de feijão catarino cozido
  • 1/2 chávena de feijão manteiga cozido
  • 1/2 cebola pequena, aos pedaços
  • 1 dente de alho, aos pedaços
  • 2 colheres de sopa de flocos de aveia
  • 1 colher de sopa de linhaça moída
  • 1 colher de sopa de levedura de cerveja em flocos (se em pó, usar um pouco menos)
  • 1 colher de sopa de ketchup
  • 1 colher de sobremesa de molho de soja
  • 1/2 colher de sobremesa de salsa seca
  • 1/2 colher de sobremesa de pimentão doce
  • 1/2 colher de sobremesa de azeite
  • 1 pitada de pimenta preta
  • 2 colheres de sopa de pão ralado
 
Como preparar
  • Colocar todos os ingredientes, com excepção do pão ralado, no robot de cozinha e triturar até ficar em papa.
  • Transferir a mistura para uma tigela grande, juntar o pão ralado e mexer bem.
  • Formar bolinhas pequenas e colocar num tabuleiro de ir ao forno ligeiramente untado com azeite.
  • Assar durante cerca de 25 minutos a 180ºC, tendo o cuidado de rolar a almôndegas a meio do tempo.
 
 
* No molho de tomate e côco fiz algumas alterações: coloquei 3 tomates, reduzi a quantidade de leite de côco para cerca de 100 mL e não coloquei os cominhos nem as sementes de coentros. Delicioso!!!

Apesar de parecerem um pouco secas depois de saírem do forno, estas almôndegas de feijão são bastante suculentas e “derretem-se” na boca, principalmente se cozinharem mais um ou dois minutos no molho.

Para quem não quer molhos, as almôndegas podem ser douradas na frigideira com um fio de azeite, ficando igualmente saborosas.

(E só de escrever isto já estou de água na boca….)

*Bom Apetite*

Patrícia

Previous Post Next Post

You Might Also Like

39 Comments

  • Reply Lia Teixeira Janeiro 27, 2014 at 10:13 pm

    Até eu estou com água na boca só de ler a receita e ver as fotos, pois tem um aspecto divino esta refeição.
    Beijinhos,
    Lia.

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 12:13 am

      Obrigada Lia, é mesmo deliciosa, dos meus pratos favoritos no momento! :)

      beijinho*

  • Reply Cozinhar sem Lactose Janeiro 28, 2014 at 9:28 am

    Têm um ar maravilhoso, vou de certeza experimentar a receita!

  • Reply sandra neiva Janeiro 28, 2014 at 10:22 am

    Nunca provei, mas têm um ar tão delicioso e esse molho deve ser uma delicia, ficou uma refeição com muito bom aspecto e saudável.

    Beijinhos

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 8:34 am

      Obrigada Sandra, o molho é muito bom e fica muito bem com as almondegas :)

      beijinho*

  • Reply Limited Edition Janeiro 28, 2014 at 11:10 am

    antes de mais, as almôndegas têm um aspecto fantástico e vvou experimentá-las certamente, bem como o molho de côco (o blogue da Márcia é assim qualquer coisa!). já agora, usas feijão (e outros grãos) de lata? eu costtumo usar porque são mais práticos e tenho o hábito de os passar por água, mas mesmo assim preocupa-me os níveis de sódio escondidos… já me disseram que em termos de sabor e do ponto de vista nutricional os grãos secos são superiores (o único que cá em casa escapa são mesmo as lentilhas), mas abrir uma lata com feijão ja pronto a usar é muito tentador… ;)
    em relação ao que escreveste no último post, não é apenas o facto de gostar de comer carne e peixe que me leva a continuar a comê-los. não consigo convencer-me a uma dieta vegetariana porque não faz sentido que, como humana, assim seja. talvez me falte aqui informação (embora do ponto de vista da alimentação, já percebi que raramente há certezas, mas facções), sendo que a única razão forte que me levaria a fazê-lo seria do ponto de vista ético. faz-me confusão que um animal tenha de morrer para eu comer, quando há alternativas. ontem estava a preparar um frango para o jantar de olhos fechados e acabei por me cortar, só para veres. enfim, acho que esta conversa ainda terá muitos mais capítulos… ehehe! beijinhos

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 1:16 am

      obrigada, se experimentares diz-me como correu! :)

      Uso muitas leguminosas enlatadas, são tão práticas! Eu gostava de conseguir usar só as secas, por causa do sal, dos conservantes, do desperdício de embalagens, mas nem sempre consigo pôr de molho e cozê-las, pelo que vou alternando as variedades que cozo em casa e guardo no congelador. De momento tenho feijão preto e feijão frade, os restantes estão enlatados! Mas compro sempre em embalagem de vidro, assim consigo reutilizá-las ;) Só as lentilhas é que compro sempre secas e este feijão catarino também, porque nunca vi enlatado.

      Quanto ao vegetarianismo tens razão, isto é conversa para dar origem a uma novela mexicana daquelas bem longas eheh
      Quando eu o filipe começámos a falar de vegetarianismo a mim também não me fazia sentido. Sou uma rapariga de ciências, aprendi todas aquelas “leis” da sobrevivência do mais forte, cadeias alimentares, piramides alimentares e trálálá. Para mim era isso que fazia sentido portanto disse-lhe que respeitava a decisão dele, para nós, em casa, só cozinhava vegetariano (no inicio ainda cozinhava peixe também) mas que eu não ia seguir essa alimentação. Ele nunca me forçou e assim ficámos. Mas depois quando entras neste mundo vegetariano começas a ver para além das receitas. E de repente comer carne já me deixava incomodada. Deixei de comer codornizes porque pra mim era horroroso ter a figura tão presente do que já fora um pássaro no prato. O coelho também saiu da ementa. Depois deixei de comer carne de porco porque me punha maldisposta e acabei por decidir parar de comer carne de todo. Quando li o Comer Animais, como já disse, foi então o meu ponto de viragem. A frase “porque é que amamos uns [animais] e comemos outros?” começou a fazer todo o sentido. E nessa altura já tinha visto muitas outras coisas e estava mais consciente em relacção aos maus tratos animais e ao impacto ambiental e social da indústria pecuária, pelo que decidi que ia assumir uma alimentação 100% vegetal. Resumindo: o que para mim não fazia sentido é o que actualmente SÓ faz sentido, sou uma vegetariana ética (se fosse só por razões de saúde tenho a certeza que não o seria).

      Na minha opinião cada um deve comer do modo como se sentir melhor. Este é o modo como me sinto bem. Não dou lições de moral a ninguém sobre o que deve pôr no prato e por essa razão também não gosto que mas dêm a mim. E quando o tema de conversa é o vegetarianismo, só posso relatar a minha experiência, como te fiz aqui. ;)

      Continuo a dizer que acho que tens queda para o vegetarianismo! Essa de cortar o frango de olhos fechados já é um excelente indicativo :P

      um beijinho*

    • Reply Limited Edition Janeiro 29, 2014 at 3:23 pm

      continuando a telenovela mexicana.. lool

      eu quanto mais leio sobre alimentação e nutrição mais confusa fico. não comer massas a não ser as integrais (e depois vem uma nova dieta que os corta e vimos a saber que há consequências negativas em utilizá-las também), por isso vamos então para os grãos e super alimentos e descobrimos os impactos ambientais do consumo de quinoa e outros que tais, sem falar das consequências para o comércio sustentável. vamos consumir apenas leite magro e vem-se a descobrir que afinal no gordo e do dia é que há os aminioácidos todos. vou deixar de comer carne… e depois o que faço aos dentes caninos? e os ovos – agora já não fazem mal ao colesterol?! a sério, começa a ser demasiada informação e demasiadas escolhas para fazer só para tomar o pequeno almoço de manhã: sumos com fruta (mas a frutose faz mal), com vegetais orgânicos (porque senão estou a ingerir pesticidas), a seguir posso comer um iogurte com lactose (coitadas das vacas exploradas, mas e depois como ingiro os aminoácidos todos?), leite de soja (mas e as isoflavonas, já se decidiram se fazem cancro ou não?) ou devo fazer as papas de aveia sem glúten e com água? antes do almoço já tive uma crise de identidade!!! e então quando me vêm com a história de que a radiação do microondas faz cancro do estômago, aí é que desisto mesmo de me alimentar!
      portanto, para já, e enquanto não me fizer muita impressão que haja animais a morrer para eu os comer (ou até ler esse livro, que já tenho há anos e no qual ainda não tive tempo de pegar… porque depois já sei que vou ficar impressionada e vou andar feita louca a ler todos os que o criticaram para tomar uma decisão informada), vou continuar a fazer uma alimentação variada, com ênfase nos vegetais. e quanto ao frango, lá terá de ser comprado já preparado… mas e depois o desperdício das embalagens e o custo acrescido que representa? ;)
      beijinhos*

    • Reply NotGuiltyPleasure Fevereiro 2, 2014 at 5:08 pm

      ahahah eu percebo-te, agora a informação é tanta e vem de todas as direcções, uns que dizem A outrs B e outros C, que por vezes uma pessoa fica atordoada e já nem sabe o que comer e fazer!

      Bem eu tento não me impressionar muito com essas coisas e honestamente vou pelo meu instinto! Portanto, para além do vegetarianismo, acredito piamente que quanto mais natural melhor, logo como orgânico sempre que consigo e tenho tentado excluir da alimentação cada vez mais os produtos refinados, principalmente o açúcar e produtos processados com ingredientes impronunciáveis e excessos de aditivos. E sempre que posso poupar o ambiente com atitudes mais ecológicas, faço-o, coisa com que sempre me preocupei desde que mo ensinaram na escola primária.
      Mas não sou obcecada para não entrar em paranóia, pois nem sempre consigo cumprir estes requisitos e muitas vezes está fora do nosso controle! (por exemplo, eu adorava comprar sempre num mercado biológico e comprar a granel para poupar as embalagens, mas eu moro na periferia de Lisboa, onde o mais parecido que tenho é o mercado de rua perto de minha casa, que adoro, mas que sei que não é tão orgânico quanto desejaria)

      Quanto aos caninos não te preocupes com eles, que não são eles que determinam que tens de comer carne! Aliás, usas os teus caninos para comer carne?? Não, pois não? Portanto, essa questão é mito.
      Quinoa – ainda estou a investigar isso mas já li que as questões ambientais e de comércio justo não são tão feias quanto de fala. Ao contrário do óleo de palma, essa sim uma indústria devastadora!
      Soja e isoflavonas – honestamente não conheço novos estudos, mas há 4 anos tive de fazer na faculdade um trabalho sobre as ditas e todos os estudos científicos que li não indicaram as isoflavonas como percusoras de cancros. Pelo contrário, eram até usadas em mulheres na menopausa em detrimento das terapeuticas de substituição hormonal pois as isoflavonas ligam-se apenas a determinados receptores no nosso organismo, receptores esses que não se encontram nos órgãos reprodutores nem na mama, pelo que não teriam os efeitos negativos dos estrogénios. (mas tenho de investigar coisas mais recentes pois honestamente não sei que estudos foram feitos nos últimos anos).

      Em relação aos aminoácidos todos, eu não vejo necessidade de comer sempre alimentos que tenham proteínas completas ou todos os nutrientes e vitaminas. É por isso que é preciso variar ao longo do dia, porque o que não há nuns, retiras de outros e é assim que a coisa se equilibra. ;)

      beijinhoo*

    • Reply Limited Edition Fevereiro 3, 2014 at 12:03 am

      Eu faço na maior parte das vezes como dizias em cima: sigo o meu instinto e tento não prejudicar (muito) o meio que me rodeia. Além disso cada vez oiço mais o meu corpo e sei o que me faz sentir bem, como é o caso dos sucos verdes em jejum. Acreditas que no outro dia acordei com dor de cabeça e depois de beber o sumo, esta passou?! Não sei se está relacionado ou não, o que geralmente sinto é imensas energia e bem estar, mas lá que funcionou… Obrigada pelas sessão de esclarecimento! ;) Ah e no centro vegetariano há um artigo longo que discute os benefícios e descobertas científicas sobre a soja no organismo, caso queiras espreitar!

    • Reply Limited Edition Fevereiro 3, 2014 at 12:05 am

      Ah e o artigo sobre a quinoa e outros super alimentos estava no facebook do blogue Cozinhar sem Lactose. Achei-o muito interessante**

    • Reply NotGuiltyPleasure Fevereiro 6, 2014 at 10:24 am

      Tenho de aderir a isso dos sumos verdes, a verdade é que de manhã estou sempre à pressa, eu sei que é uma desculpa como tantas outras, mas enfim…. tenho de fazer um dia destes. E parece que vicia então, eheh, mas pronto, melhor esse vício do que outros! ;)

      Vou ler os artigos que me indicaste, já tinha pensado fazer um post sobre a soja por causa de todos as coisas negativas que leio, embora eu não tenha ficado com essa noção quando fiz o tal trabalho, mas terei que pesquisar melhor!

      beijinhoo**

  • Reply Tertúlia da Susy Janeiro 28, 2014 at 11:23 am

    Uma excelente sugestão!
    Bjs, Susana
    Nota: Ver os passatempos a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2014/01/tronco-de-ano-novo-trunk-of-new-year.html
    https://www.facebook.com/Tertuliadasusy

  • Reply Nem acredito que é saudável Janeiro 28, 2014 at 12:57 pm

    Nhami! devem ser tão boas! Tb costumo fazer as minhas almôndegas, mas nunca usei feijão, acho que vou fazer depois de ver o aspecto das tuas :D

    bj
    sara

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 1:18 am

      São óptimas Sara, faz sim, eu já era fã dos hambúrgueres de feijão e agora estou rendida às almôndegas :)

      beijinho*

  • Reply Marisa Valadas Janeiro 28, 2014 at 1:53 pm

    Ficaram com optimo aspecto, parecem ser mesmo boas!

  • Reply conteudovazio Janeiro 28, 2014 at 2:14 pm

    Ai minha nossa!!
    Vou já pôr o feijão de molho!!! =D

    Já experimentaste o hamburguer de feijão mungo que te enviei?

    Beijinhos*

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 1:21 am

      LOL vai, que isso ainda demora :P

      Hamburguer de feijão mungo?? Não me lembro!!! :S sorry, até já andei a ver nos mails mas não encontro nada :S tens de me mandar outra vez! Mas também ainda não comprei feijão mungo, está na minha lista de alimentos a experimentar em breve, isso e a tapioca ;)

      beijinho**

    • Reply conteudovazio Janeiro 29, 2014 at 9:56 am

      http://deliciasdaanabela.blogspot.pt/2011/04/hamburguer-de-feijao-mungo.html

      A receita leva ovo, mas fiz sem o dito… digo-te que ficou maravilhoso!!! :D
      Experimenta vá!!
      Se fossemos vizinhas ia já levar-te uma caneca de feijão! =P

      Beijinhos

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 30, 2014 at 8:00 pm

      thaaanks, agora que me mandaste lembro-me de ver a receita mas já não sei onde estava!! :|

      Se fossemos vizinhas ia a tua casa pedir feijão e roubar-te bolachas eheh :P

      beijinhooo*

  • Reply Avelã Janeiro 28, 2014 at 6:33 pm

    Parecem deliciosas! Nunca fiz almôndegas vegetarianas/vegan mas parecem muito boas!
    Acho engraçado o facto de irem ao forno, sempre fiz as almôndegas em cebola e alho refogados em azeite com molho de tomate e vinho branco… Às vezes até parece que me esqueço de que há outras maneiras de fazer :P

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 1:23 am

      São muito boas avelã, experimenta!
      Na verdade nem precisavam de ir ao forno porque o feijão está cozinhado, apenas serve para torná-las mas douradas já que os olhos também comem né? ;)

      beijinho

  • Reply Márcia Gonçalves Janeiro 28, 2014 at 11:23 pm

    Que bom aspecto Patrícia! Eu adoro almôndegas de leguminosas! Tenho de experimentar estas de feijão catarino! :D
    Fiquei contente por utilizares uma versão do meu molho! É dos meus preferidos para juntar às almôndegas.
    Beijinho

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 29, 2014 at 1:25 am

      Obrigada Márcia, eu fazia sempre de lentilhas mas estas conquistaram-me.
      E sim, o teu molho é perfeito para almôndegas, aliás, já nem quero outro, vou passar a usar sempre este! :)

      beijinhoo*

  • Reply Inês Ginja Janeiro 29, 2014 at 5:24 pm

    É mesmo de ficar de água na boca :)
    Eu adoro almôndegas vegetarianas, adoro de lentilhas e bulgur, mas olha que estas de feijão devem ser deliciosas.
    E com esse molhinho mais que perfeito com leite de coco, maravilha de refeição. O conforto num prato.
    Um beijinho.

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 30, 2014 at 7:53 pm

      Nunca experimentei com bulgur, também devem ficar muito boas, tenho de experimentar!
      Mas por enquanto estas são as minhas preferidas e com o molho ficam perfeitas :)

      obrigada e beijinho*

  • Reply Gori Janeiro 29, 2014 at 10:22 pm

    Adoramos almôndegas, e as tuas de lentilhas estão no topo das nossas preferidas. Lá vou ter de procurar feijão catarino biológico para experimentar estas. Já experimentei o molho e as almôndegas da Marcia, muito bom.
    Acho que ainda não te tinha dito que adoro o patê de beringela e pimento, fiz referência a ele no meu blog, a foto é que não está grande coisa.
    Beijinhos

    • Reply NotGuiltyPleasure Janeiro 30, 2014 at 7:58 pm

      Obrigada Gori, fico muito feliz que gostem das minhas receitas aí em casa!! :)))
      E já tinha visto que falaste do patê sim, apesar de não conseguir comentar logo eu vou acompanhando o teu blog :)

      Experimenta estas, são ÓPTIMAS!!

      beijinhooo*

  • Reply Anonymous Fevereiro 11, 2014 at 9:16 pm

    Olá, fiz estas maravilhas e adorei!!!
    É muito bom encontrar blogs de comida vegetariana :) apesar de não ser vegetariana, faz-se duas vezes por semana cá por casa, ás vezes até mais.

    Obrigado

  • Reply NotGuiltyPleasure Fevereiro 11, 2014 at 9:41 pm

    Olá e obrigada, ainda bem que gostou, estas almôndegas tornaram-se um dos meus pratos favoritos :)
    E fico contente por saber que os pratos vegetarianos são regra aí em casa, é bom ver que esta cozinha é cada vez mais apreciada :)

    **

  • Reply Olga Vieira Dezembro 7, 2014 at 4:13 pm

    Olá tenho andado a experimentar algumas receitas sou principiante na comida vegetariana e como tal ainda à descoberta e pesquisa pois tudo é novo nesta mudança e como tal dificuldades a associar determinados ingredientes. A minha curiosidade no feijão fez-me experimentar estes bolinhos e até têm um sabor delicioso mas ficaram moles quando sairam do forno e depois quando foram ao molho de tomate parecem papa não sei o que falhou se puder ajudar agradecia. Já agora Parabéns pelo excelente trabalho no blog/facebook que tenho seguido e adoro!!!

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Dezembro 7, 2014 at 10:16 pm

      Olá Olga, muito obrigado, fico muito contente que goste do blog! :)
      Será que o feijão estava cozido demais? Ou que triturou demasiado tempo? Podem ter ficado demasiado moles devido a isso.. Quando formar as almondegas a massa deve ser moldável mas deve estar consistente o suficiente para que elas aguentem no formato de bola e que não se peguem em demasiado às mãos. Depois no forno têm tendência a secar e por isso devem ser colocadas no molho para que fiquem mais saborosas. No entanto se a massa ficar muito mole pode sempre colocar um pouco mais de pão ralado, de linhaça e/ou de aveia para a secar e ser mais fácil de moldar e aguentar a forma!

      Espero ter ajudado! :)

      • Reply Olga Vieira Dezembro 14, 2014 at 6:08 pm

        Obrigada pela dica, então deve ter sido de ter ralado até ficar creme da próxima vez já sei o que devo acrecentar obrigada e até a próxima!!

  • Reply Almôndegas de Feijão Manteiga - Happy Food Happy People Junho 3, 2015 at 6:44 pm

    […] Receita inspirada deste blog maravilhoso. […]

  • Reply Maria Abreu Junho 4, 2015 at 9:14 am

    Bom dia! Experimentei estas almôndegas e adorei. Muitos parabéns pelo blog, é para mim uma inspiração. Beijinho.

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Junho 4, 2015 at 2:07 pm

      Olá Maria, muito obrigado, que bom que gostou, fico muito contente! :) um beijinho*

    Leave a Reply