Onde Comer, Viagens

À descoberta do Porto

Achava que o amor à primeira vista era um mito, uma história bonita e romântica que se conta para fazer os outros sonhar, mas afinal aconteceu comigo…

… Este Verão apaixonei-me pela cidade Porto! Apaixonei-me no primeiro minuto que cheguei à zona ribeirinha de Vila Nova de Gaia, ainda de mochila às costas, e vi a silhueta da cidade do outro lado do Douro. Apaixonei-me um bocadinho mais nos 3 dias que lá estive, em cada rua e ruela que percorremos, em cada local onde entrámos, em cada cantinho que descobrimos.

porto1

Adoro Lisboa, mas o Porto tem um brilho e uma magia que me acertaram em cheio no coração! Ao fim do nosso primeiro dia lá já estava a imaginar como seria viver naquela cidade. Deslumbramento da primeira visita? Talvez… é uma cidade linda à qual não se fica indiferente. Talvez sinta o mesmo quando viajar para outras cidades que quero tanto visitar, como Londres. Mas não sei explicar a vontade que me deu de planear uma vida lá!

Voltarei muitas vezes, com toda a certeza, pois ficou ainda tanto para ver e tanto para conhecer! Hoje deixo-vos apenas um relato do que vi, conheci e comi (tudo tão bom!!) nos 3 dias fantásticos que lá estive! Querem vir comigo? ;)

A viagem e a estadia

Para ir ao Porto escolhemos o comboio. Quando os bilhetes para Intercidades ou Alfa-pendular são comprados com uma antecedência de pelo menos 5 dias, é possível usufruir de um desconto de 40% nos mesmos (mediante as vagas disponíveis) e foi a melhor coisa que fizemos. Não só a viagem custou-nos quase metade do dinheiro que custaria se fossemos de carro, como também não tivemos a chatice de andar no trânsito, saber onde estacionar, etc etc.

Decidimos ficar num hostel, por ser mais barato e porque queríamos uma experiência mais caseira. Depois de alguma pesquisa escolhemos o Hostel Gaia Porto e simplesmente adorei e é lá que quero ficar novamente quando regressar ao Porto! O hostel fica em Vila Nova de Gaia, perto da estação de comboios de Gaia e do metro para o Porto, embora a passagem para o outro lado do rio se faça muito bem a pé (cerca de 10 minutos) pela ponte D. Luís. Localiza-se num prédio antigo mas foi completamente remodelado e é muito bonito, com uma decoração caseira e acolhedor e os donos foram super hospitaleiros e simpáticos.

O quarto que escolhemos foi uma suite que era para lá de gira, com casa de banho privativa, um quarto simples mas funcional, com bonitos pormenores e uma varanda com vista para o Porto. Era tudo bem arrumado, limpo e confortável.

PORTO-HOSTEL-QUARTO_sm

Na estadia estava incluído o pequeno-almoço, era muito bom e com bastante variedade para a nossa alimentação, com chá, café, sumos, leite de soja, pão, compotas e fruta. As restantes refeições fizemos sempre fora mas a cozinha do hostel está toda equipada para quem quiser cozinhar, tem até uma bimby. Um dos espaços mais bonitos do hostel são os terraços altos com vista para o Porto. São três, cada um com o seu charme e são óptimos para relaxar um pouco. É nestes terraços que se fazem também algumas actividades do hostel, por exemplo num dos dias que lá estivemos houve uma aula matinal de yoga.

porto-hostel-terraco_sm

Os comes e bebes

Vamos lá ao que interessa!! Petiscos vegetarianos no Porto! :)

Vou confessar-vos uma coisa: um dos principais objectivos com a nossa viagem ao Porto era comer até doer. Fiz toda uma lista de restaurantes e sítios onde queria ir e a maioria do nosso orçamento para a viagem estava destinado a isso. Não me desiludi, na minha humilde opinião os restaurantes onde fomos deram 15-0 aos de Lisboa, acho que nunca tinha comido tão bem. Claro que ficaram muitos por visitar, lá vamos nós ter que voltar para completar a nossa tour gastronómica, uma chatice! :P

Aqui ficam os locais onde comemos e outros que descobrimos por lá e ficaram na lista dos a experimentar.

Em Carne Viva

Este era um dos que mais vontade tinha em conhecer e foi o primeiro onde comemos. É um restaurante vegetariano, com opções vegan, situado perto da Casa da Música, numa moradia com um jardim traseiro enorme, com decoração romântica, lindo de morrer. Se querem almoçar ou jantar num local requintado e com comida de chef deliciosa este é o sitio! Para além de almoços e jantares também abrem como casa de chá, servindo lanche.

Para o jantar começámos com os aperitivos, com tapenade de azeitonas e azeite aromatizado (acho que com sal, alho e pimenta) para barrar e molhar no pão. Para entrada escolhemos uma mistura de cogumelos com molho à bulhão pato e de pratos principais, francesinha vegan e tofu à lagareiro.  Estava tudo divinal! A francesinha era feita com pão de sementes, fatias de tofu muito bem marinadas, legumes grelhados, uma folha de couve a envolver tudo, como se fosse o queijo e claro, o molho de francesinha. A acompanhar vieram umas batatas fritas com sal e ervas que eram absolutamente viciantes. O tofu à lagareiro era de comer e chorar por mais. Bem temperado, grelhado, com uma camada de broa de milho por cima, cebola roxa e coentros, acompanhado de batatinhas assados e tomates cereja.

em-carne-viva-sm

Black Mamba – Burgers & Records

Este é um dos sítios mais giros e com mais boa onde do Porto e que era totalmente a nossa cara! Uma hamburgueria vegan que também é loja de música alternativa, onde se podem comprar discos de vinil, cassetes e outro tipo de produtos, como t-shirts, de bandas do estilo rock, metal, punk e por aí. O espaço é descontraído, bonito, o atendimento feito com simpatia e a comida de babar!

Experimentámos o burger-666, de alho francês à brás, e o burger-stoner, de seitan com cogumelos shitake e eram os dois super deliciosos. Vinham num pão maravilhoso e com umas batatas fritas óptimas. Para sobremesa o cheesecake de frutos vermelhos que foi só o melhor cheesecake vegan que alguma vez comi. Só não pedi outro para não passar por gulosa…

Recomendadíssimo! Quero um Black Mamba em Lisboa!! ;)

blackmamba_smPOP 101

Fomos ao POP com um objectivo bem definido: experimentar a tábua de queijos de caju feitos pela Ana Mineiro. Acabámos por pedir também um cachorro com molho de francesinha (com queijo vegetal), umas batatas bravas (batatas “fritas” no forno com molho de tomate picante) e um patê romesco (feito com tomate seco) para petiscar com umas tostas. Tudo tão bom!! Os queijos são fantásticos, o meu preferido foi o de ervas, barrado em pão fica mesmo uma delícia. O cachorro de francesinha era de babar e os restantes petiscos estavam também maravilhosos. Tenho pena de não ter conseguido tirar mais fotos mas, o sítio era muito escuro e fomos já de noite, não consegui melhor que isto. É um bar muito engraçado com uma decoração gira, boa música ambiente, onde se pode beber um copo, degustar vários petiscos vegetarianos, pegar numa revista para ler e relaxar! Adorei! :)

11037248_499655993533578_1935137310912092661_n

Cultura dos Sabores

No nosso último dia o meu organismo já estava a acusar o excessos de molhos e gordura outros dias e a gritar por algo mais leve, por isso fomos almoçar à Cultura dos Sabores, que tem opção de buffet à descrição. Todas os pratos nesse dia eram vegan, pelo que pudemos escolher à vontade. Sopa de batata doce e maçã, tofu à brás, chilli de soja e feijão, couscous com frutos secos, arroz integral, saladinhas e fruta. Era tudo muito bom, fomos recebidos com enorme simpatia e o espaço é super giro, com bonitos pormenores e cheio de luz. Foi perfeito para terminar a viagem! :)

cultura-dos-sabores_sm

Outros

  • O Vício do Café: Foi aqui que bebemos o melhor café de sempre. Escolhi um café com aroma a avelã e nem sei descrever, acho que era capaz de beber um pote daquilo. Muito, muito, muito bom e é também um local giro!
  • Liquid: Encontrei este espaço na Rua de Ceuta, quando ia para o Cultura dos Sabores. Tem batidos de fruta, sumos detox com fruta e legumes. Não experimentei mas ficou apontado, é um bom local para lanchar ou matar a sede enquanto se visita a cidade.
  • Ó Maria: Fomos abordados quando passávamos pela rua para conhecer o espaço, que é novo no Porto. Tinhamos acaba de almoçar por isso não comemos lá mas ficámos a saber que tem opção vegetariana, facilmente transformada em vegan. Lá são servidas as mariazinhas, pequeninas sandes com sabores diferentes, que podem ser acompanhadas por sumos naturais um cocktail. Era um sítio muito giro que fiquei com vontade de experimentar.
  • Baixa Burguer: situado na Rua da Picaria tem no menu um hambúrguer de falafel de aipo e cenoura com cogumelo portobello. Não fomos lá mas pareceu uma boa opção.
  • Quintal Bioshop: Queria muito visitar este sítio, de tanto que já li sobre ele em vários blogs. É realmente uma loja amorosa, parámos um pouco por lá e ficámos no jardim a beber algo para refrescar. Oferecem desde sumos naturais a cervejas biológicas artesanais (da marca Sovina), gelados vegan (tipo cornetos) e outros petiscos. É também mercearia de produtos biológicos e naturais, podem comprar leguminosas, sementes, alguns legumes, adoçantes, produtos de higiene e limpeza (tem a marca faith in nature e vende nozes de saponaria e copos menstruais) e até alguns livros sobre alimentação vegetariana e libertação animal. E tem gatos! Um andava no jardim a brincar, outro a fazer uma sesta enroladinho no sofá. Claro que derreti! :)

Passeando e adorando

O Porto tem tanta coisa gira que até chateia! Juro! Da ribeira aos clérigos, dos Aliados à Cedofeita, é tudo bonito, com gosto, dá vontade de entrar nas lojas e demorar lá, entramos num simples café e apetece ficar ali. Fui para lá a querer conhecer a comida vegetariana e saí de lá apaixonada pelas ruas do Porto.

PORTO-RIBEIRA_sm

O mapa foi o nosso melhor amigo nesses três dias e sempre com ele no bolso partimos à descoberta da cidade do Porto. Passámos pelos pontos turísticos obrigatórios como a Sé, a Muralha Fernandina, a Torre dos Clérigos, Livraria Lello, São Bento e Avenida dos Aliados (que é liiiiiinda!!!).

PORTO-ALIADOS_sm

turistico_smAndámos por ruas e travessas e descobrimos galerias, lojas e marcas de perder a cabeça. Ó! Galeria, IlustrART, Maria Porto, Almada 13, Mercado 38 foram das minhas favoritas.

Passeámos pela Rua das Flores e demorámo-nos a apreciar cada pormenor, as ilustrações nos vidros das montras, as caixas de luz pintadas, a vida na rua.

rua-das-flores_smFomos ao Bolhão comprar fruta e amendoins e comemos uma granadilha (pela primeira vez!) nos jardins do Palácio de Cristal.

jardim-palacio-cristal_sm

granadilha2_smpalacio-cristal1_sm

Parámos na Casa Chinesa e perdi-me lá dentro com tanta coisa boa, não fosse o plafond das férias já ter estoirado e tinha trazido a loja inteira para Lisboa.

Subimos à Serra do Pilar, em Gaia, e apreciámos a vista.

Vim embora de rastos, pernas sem forças, costas rebentadas e carteira vazia, mas feliz, de alma revigorada e com a certeza que encontrei uma cidade que não vai sair do coração! :)

PORTO-PANORAMICA_sm

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply Teresa Setembro 9, 2015 at 8:19 am

    eras capaz de gostar do mercado de produtos biológicos que fazem todos os sábados de manhã no parque da cidade :) quando voltares ao porto já sabes eheh

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Setembro 9, 2015 at 9:00 am

      Teresa tenho a certeza que ia adorar! Fui ao Porto em dias de semana mas para a próxima quero ir ao fim de semana para usufruir das ofertas da cidade nessa altura! :) obrigada pela dica!

      beijinho*

  • Reply Laiz Setembro 5, 2016 at 12:25 am

    Fui experimentar o black Mamba e o Em carne viva, depois de ver o blog! Amei!! Tenho de voltar e divulgar :) muito bom mesmo, obrigada pelas dicas! Beijinhos

    • NotGuiltyPleasure
      Reply NotGuiltyPleasure Setembro 10, 2016 at 9:02 am

      Que bom Laíz, foram mesmo os meus preferidos quando estive no Porto, tenho de lá voltar!! :) beijinho

    Leave a Reply